Review: Guitar Hero 3

11 12 2009

Rock, só por esse fator o game merecia um dez. Mas eu sou critico (droga), então tenho que avaliar direito esse jogo (droga de novo). O jogo consiste de uma formula muito simples, aperte o botão certo na hora certa, só que é aí que entra o diferencial: A GUITARRA! Com ela, o jogo fica muito mais fácil e divertido por que agora sim, você pode se sentir um astro do rock, o chato é quando sua mão começa a suar e os botões ficam escorregadios. O menu é fácil de entender, simples e rápido. São quatro dificuldades, easy, medium, hard e expert (com a famosa through the fires e flames , a musica impossível). O modo carreira é acompanhado de cutscenes artísticas e batalhas com grandes nomes da música, nesse caso, Slash e Tom Morello. A trilha sonora é composta por grandes nomes do rock mundial: ZZ Top, Aerosmith, Guns N’Roses, Black Sabbath, Smashing Pumpkins, Santana… E até alguns artistas estrangeiros como os Heróis Del Silencio e Superbus. Também existem covers, claro, mas são tão perfeitos que é quase impossível

HELL YEAH!!!

reconhecer! Com Centenas de opções de guitarras, personagens, estilos, roupas e músicas, diversão não vai faltar. Apesar da lista de músicas ser grande, não é infinita. Mesmo assim, não me canso de tocar a mesma música três vezes seguidas. Os gráficos não são dos melhores, o wii é capaz de agüentar muito mais, e bugs são ocasionais, como, por exemplo, ver o baterista pela boca do vocalista…medonho, ou ainda, a guitarra ficar flutuando! Depois que você começar a jogar esse jogo, não vai querer parar mais, é viciante, é crack! Existe também a opção de jogar online, mas eu ainda não testei muito. Mas jogar com os amigos eu jogo, e bastante. O jogo tem dois modos para se jogar com os amigos, multiplayer, onde você compete, e o co-op career, onde você e seus amigos seguem uma carreira diferente da carreira de solitária, você acaba destravando mais algumas músicas novas aqui. Outro modo supimpa é o Training, onde você ,obviamente, treina para poder ficar melhor, por exemplo, naquele solo fu****.  O modo Quick Play é um que não faz sentido, você só escolhe a música. O personagem, guitarra e palco é o jogo que escolhe. Que graça há nisso? Falando em palcos, um mais bonito que o outro, bem detalhados, esses são palcos em que qualquer roqueiro gostaria de tocar. Agora, uma coisa muito tosca, é que o Wii não tem a opção de baixar músicas novas, nem o Bret Michaels (ex-vocalista do poison) aparece na versão Nintendo do jogo. Mas, eu agaranthio, para os rockmaníacos, esse game é um must-buy.

Gráficos: 5.5

Som: 10

Jogabilidade: 9.5

Diversão: 10

Replay: 10

Nota final: 9

PS: Eu só faço review de jogo bom né? A culpa é da minha irmã!

By: Luca Lobo


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: