Curiosidades sobre Júpiter

21 02 2010

– Júpiter possui uma fonte interna de calor (não nuclear). Provavelmente procedente do colapso da matéria durante sua formação. No interior do planeta a temperatura alcança os 30.000°C, fluindo continuamente para o exterior.

– Em apenas 9 h e 50 min Júpiter completa uma volta em torno de si mesmo e intensas correntes

Quase uma estrela

elétricas são geradas na camada de hidrogênio metálico. A eletricidade produz um poderoso campo magnético, 14 vezes mais intenso que o terrestre e que se estende para além de Saturno, mas é invertido em relação ao nosso. Lá, a agulha de uma bússola trava rapidamente sem oscilações, e onde indicar o Norte é , na verdade, o Sul.

– Contudo, Júpiter possui uma rotação diferenciada, e os ventos ora vêm do leste, ora do oeste, entre outras direções alternativas, devido aos redemoinhos alimentados pelo gradiente térmico entre o equador e os pólos.

– A ausência de atrito com uma superfície sólida permite que furacões como a Grande Mancha Vermelha, durem mais de três séculos. Ela é um redemoinho de alta pressão onde cabem duas Terras, elevando-se acima das nuvens ao redor. Porém, os ventos de direções contrárias que circulam acima e abaixo dificultam explicações satisfatórias para sua estabilidade. Eu me pergunto, o que aconteceria se alguém fosse…sugado por esse furacão?

– Em 1979 as duas sondas Voyager descobriram um halo de poeira muito fino, que vai de 100 a 122 mil km do centro de Júpiter e um sistema de três anéis. O anel principal tem cerca de 6 mil km de espessura e se estende de 122 a 129 mil km do centro do planeta, englobando a órbita de duas luas, Adrastéa e Metis, (que são as fontes de partículas do anel). Dados recentes da sonda Galileo revelaram que um segundo anel muito tênue trata-se, a rigor, de um anel interno e outro externo, e ambos se estendem de 129.200 a 224.900 km do centro do planeta.

– Ao contrário dos anéis de Saturno, formados por blocos massivos e brilhantes de rocha e gelo, os anéis de Júpiter são constituídos por uma poeira tão fina que seriam invisíveis para alguém que estivesse em seu interior.

– As estrelas produzem energia através de uma reação chamada fusão nuclear. Dois núcleos de hidrogênio colidem, em altíssima velocidade, e se fundem num núcleo de hélio, liberando enormes quantidades de energia. Para isso acontecer é preciso haver uma colossal massa desse gás, confinada de modo a atingir pressões e temperaturas extremas, que

Io, o melhor lugar para se passar as férias

desencadeiam a reação nuclear. Júpiter, por pouco não acumula tanto gás e vira uma estrela, mas, mesmo assim, 25.000 km abaixo do seu topo gasoso a pressão atinge a respeitável marca de 3 milhões de vezes a pressão na Terra ao nível do mar.

– Io, uma das luas de Júpiter, foi um achado interessante. A sonda Voyager relatou em Io, as primeiras atividades vulcânicas fora do nosso planeta. Essas explosões de magma são mais potentes do que qualquer uma aqui na Terra (incluindo super-vulcões) e são geradas pelo grande movimento das marés. Mas, desde quando Io tem mar? Não tem, as marés lá são de terra. Devido à perturbação causada por Júpiter e duas outra luas, Europa e Ganímedes, o solo lá pode se elevar a uma altura de 100 metros.

– Na mitologia, Júpiter corresponde a Zeus, deus dos céus, dos raios, das tempestades e senhor dos deuses. E Io era uma ninfa (ou princesa, em outras versões) por quem Zeus se apaixonou.

By: Luca Lobo


Ações

Information

2 responses

14 02 2011
tadeu

jupter omaior planeta domundo

14 02 2011
tadeu

lua feita dequeijo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: