15 Discos para entender o Hard Rock

29 05 2010

Hard Rock, um estilo musical criado nos anos 60, que se tornou uma das mais populares vertentes do Rock, é o estilo utilizado (ou que foi utilizado) como Van Halen, Led Zeppelin, Guns n’ Roses, Aerosmith, AC/DC, Scorpions, Deep Purple, Def Leppard, Black Sabbath, etc…

Criado pela banda The Kinks em 1964, com a música “You really got me”, o novo estilo veio crescendo desde então.

A lista a seguir, publicada no G1 que destaca 15 álbuns para entender melhor o hard rock:

The Kinks – “Greatest hits!” (1966)
Com um riff selvagem e um solo eletrificado, o guitarrista britânico Dave Davies praticamente inventou o hard rock  na faixa “You really got me”. Essa coletânea de singles reúne músicas da primeira fase do grupo, a mais barulhenta. Mais tarde o grupo se voltaria ao pop barroco psicodélico de discos como “Something else”, mas a semente da sujeira já estava lançada.

The Kinks - 'Greatest hits'

Cream – “Fresh cream” (1966)
O primeiro supergrupo do rock, que incluía Eric Clapton na formação, ajudou a dar as bases para o hard rock dos anos 70 com seu blues eletrificado. A versão nada comportada da já profana “Spoonful” se tornou um clássico do repertório posterior de Clapton e criou um novo patamar (na época) para a expressão “rock pesado”.

Cream - 'Fresh cream'

Led Zeppelin – “Led Zeppelin” (1969)
Com seu álbum de estreia, o grupo do ex-Yardbird (assim como Eric Clapton) Jimmy Page fundou o hard rock. Blues de branco, longos solos distorcidos, apelo sexual quase explícito e um baterista completamente insano são alguns dos elementos da equação que rendeu milhões de discos vendidos em todo o mundo até a morte de John Bonham, em 1980.

Led Zeppelin - 'Led Zeppelin'

Black Sabbath – “Paranoid” (1970)
O Black Sabbath praticamente criou o heavy metal com seu primeiro álbum homônimo em 1970, mas no menos dark “Paranoid” o grupo acelerou o ritmo e deixou pérolas que influenciaram gerações inteiras do hard rock. É quase impossível pensar na história do gênero sem a acelerada faixa-título e a pesada e sinistra “Iron man”.

Black Sabbath – 'Paranoid'

The Who – “Who’s next” (1971)
O Who já tinha ultrapassado sua cota de selvageria com seus shows nos anos 60, sempre terminados em quebra-quebra de instrumentos no palco. No álbum sucessor à sua ópera rock “Tommy”, injetam inteligência no hard rock, absorvendo sintetizadores e influências do minimalismo e da música indiana em faixas como “Baba O’Riley”.

The Who - 'Who's next'

Deep Purple – “Machine head” (1972)
Tão importante para o hard rock quanto para o heavy metal, a obra-prima do Deep Purple vai além de ter um dos riffs mais conhecidos de todos os tempos com “Smoke on the water”. Hinos à estrada como “Highway star”, os teclados cavernosos de John Lord e uma postura “estou pouco me lixando” – além do virtuosismo do guitarrista Ritchie Balckmore – fazem do álbum e da banda um dos favoritos do gênero.

Deep Purple – 'Machine head'

New York Dolls – “New York Dolls” (1973)
Apesar de estar associado ao punk, o New York Dolls influenciou toda a geração de bandas glam que dominaram o estilo nos anos 80. Com seu blues anfetaminado e seu visual andrógino, o grupo era a versão travesti dos Rolling Stones, e chegou a compartilhar groupies e shows com bandas de hard rock como o Aerosmith.

New York Dolls - 'New York Dolls'

Aerosmith – “Toys in the attic” (1975)
O terceiro disco do Aerosmith levou o grupo de Boston ao sucesso comercial e hoje é o seu álbum mais vendido nos EUA, puxado pelo sucesso da faixa-título e de “Walk this way”. Esta última também é responsável pela volta do grupo às paradas nos anos 80, quando foram sampleados e dividiram o clipe da faixa homônima dos rappers do Run-DMC.

Aerosmith - 'Toys in the attic'

Queen – “A night at the opera” (1975)
Apesar de passear por diversos gêneros ao longo da carreira, o Queen ganhou fama com suas guitarras altas e por introduzir elementos sinfônicos e teatrais no hard rock. Além da imortal “Bohemian rhapsody”, faixas como a vingativa “Death on two legs” atestam a criatividade do guitarrista Brian May, enquanto “Love of my life” é um dos melhores exemplares de balada roqueira.

Queen - 'A night at the opera'

Kiss – “Destroyer” (1976)
Com suas máscaras demoníacas e efeitos especiais nos shows, o Kiss uniu rock pesado a estética dos quadrinhos, o sonho perfeito de todo adolescente americano nos anos 70. Com hinos como “Detroit rock city” – homenagem à cidade industrial e lar de grupos como o Grand Funk Railroad – e “Shout out loud”, “Destroyer” é o disco essencial da auto-intitulada “banda mais quente do mundo”.

Kiss - 'Destroyer'

AC/DC – “Back in black” (1980)
Angus Young, guitarrista do AC/DC, talvez seja o segundo melhor compositor de riffs do rock pesado, atrás apenas de Tony Iommi do Black Sabbath. O álbum negro do grupo australiano – sinal de luto pela morte do vocalista Bon Scott – tem alguns dos momentos mais incríveis da banda. Como se tornou clichê lembrar, um fã de rock pode não saber a letra da faixa-título, mas com certeza lembra do riff.

AC/DC - 'Back in black'

Def Leppard – “Pyromania” (1983)
Os britânicos do Def Leppard foram um dos pioneiros da vertente glam do hard rock que dominou as paradas dos anos 80 nos EUA. No seu terceiro disco, o grupo abriu as portas para artistas como Mötley Crüe e Poison e ainda conseguiu desbancar Michael Jackson da parada de clipes da MTV com o vídeo de “Photograph”.

Def Leppard - 'Pyromania'

Van Halen – “1984” (1984)
Ultrapop e ultravirtuoso ao mesmo tempo, o grupo liderado pelo holandês Eddie Van Halen criou um estilo próprio onde os sintetizadores eram tão importantes quanto as guitarras. Contando com o performático vocalista David Lee Roth, a banda atingiu seu ápice em “1984”, com hits eternos dos anos 80 como “Panama” e “Jump”.

Van Halen - '1984'

Guns N’ Roses – “Appetite for destruction” (1987)
O Guns N’ Roses tomou as paradas de assalto no final dos anos 80, encerrando sem cerimônia a onda glam e misturando punk rock com solos à Led Zeppelin. Com pedradas agressivas como “Welcome to the jungle” e “Paradise city” e uma capa censurada de autoria de Robert Williams, o disco garantiu a proeminência da banda no cenário roqueiro durante a primeira metade dos anos 90.

Guns N' Roses - 'Appetite for destruction'

Wolfmother – “Wolfmother” (2005)
O trio australiano apareceu em 2005 com seu álbum de estreia provando que o hard rock está longe de morrer. Com direito a capa com ilustração de Frank Frazetta, o disco atualizou o som de bandas como Balck Sabbath e Led Zeppelin para a geração “Guitar hero” em faixas como “Woman”, “Dimension” e “Witchcraft”.

Wolfmother - 'Wolfmother'

by: Pedro A.


Ações

Information

2 responses

30 05 2010
B

Led Zeppelin *-* Jimmy Page é o melhor guitarrista, ever. Aaaah Led! E ainda o album de 69 mew, ouço tipo 40 vezes a segunda faixa.
(Ah, Who’s Next também é muito muito legal. Aaah, adoro mesmo.)

10 11 2013
Инна

It’s actually a cool and helpful piece of info.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: