Conheça a teoria da Terra Oca

29 10 2013

É óbvio que a Terra é sólida não é? Bom, não para todo mundo.

A Teoria da Terra Oca circula pela comunidade científica há alguns séculos, e um de seus primeiros defensores foi Edmund Halley, que lançou sua versão da teoria no século 17, sim, esse é o mesmo Halley cujos cálculos determinaram quando o cometa que recebeu o seu nome passaria novamente próximo à Terra.  Os defensores dessa ideia tratam esse assunto com tanta seriedade, que inclusive lançaram páginas na internet, artigos e livros dedicados inteiramente a esse tema.

Um mundo dentro do nosso? Entenda tudo sobre a teoria da Terra Oca.

As Teorias

Halley era fascinado pelo campo magnético do nosso planeta, e percebeu que a direção do campo variava ligeiramente com o tempo, o que o levou a argumentar que isso somente seria possível se a Terra tivesse uma casca externa e um núcleo interno separado, cada um com seu próprio campo magnético. Foi então que o astrônomo concluiu que a Terra era oca, e que ela era composta por quatro esferas, uma dentro da outra do tamanho de Vênus, Marte e Mercúrio.

O astrônomo também acreditava que o interior da Terra era habitado e que existia uma atmosfera luminosa lá dentro e, para Halley, as auroras boreais ocorriam quando os gases dessa atmosfera interna escapavam pela crosta terrestre. Essas teorias não foram refutadas no século XVIII, mas modificadas, como, por exemplo, a do matemático suíço Leonhard Euler que substituiu a teoria das quatro esferas pela ideia de que existia apenas uma camada oca no interior da Terra. Ela inclusive contaria com um sol de quase mil quilômetros de extensão, que ofereceria luz e calor à civilização avançada que vivia ali. E, mais tarde, o matemático escocês John Leslie propôs a ideia de que existiam dois sóis em vez de apenas um (cujos nomes eram Plutão e Proserpina).

Os Defensores

Um dos maiores defensores da Teoria da Terra Oca foi o norte-americano John Symmes, que, além de acreditar que o nosso planeta era oco, dizia que existiam duas entradas nos polos terrestres para esse mundo interior. Segundo ele havia aberturas na crosta externa da terra, de 12º a 16º em ambos os polos  de diâmetro 6.500 km no Polo norte e de 10 mil km no Polo sul. Essas aberturas se inclinam suavemente para o interior da terra e a crosta tem uma espessura de 1.600 km. Symmes foi sempre ridicularizado por suas ideias mas conquistou alguns seguidores importantes.

Esquisito

Cyrus Read Teed (1839 – 1908), médico herborista norte-americano e combatente da Guerra Civil Americana, elaborou uma completa e surpreendente teoria sobre o interior da Terra. Em seu livro intitulado A Cosmogonia Celelar, ou a Terra: uma Esfera Côncava, numa revelação científica e religiosa, Teed, sob o pseudônimo Koresh (Hebraico para Cyrus), defendeu a ideia de que a humanidade vive, não na superfície externa da esfera “Terra, mas em seu interior, na superfície interna dessa esfera. Fora da esfera haveria um vazio. No centro da esfera fica o Sol que gira e, sendo metade luz, metade escuridão, dá impressão de anoitecer e de amanhecer. A lua é um reflexo na superfície oposta interna da própria Terra e as Estrelas e Planetas são luzes refletidas em painéis metálicos sobre a superfície côncava da esfera. O grande espaço interno contém uma densa atmosfera que impede a visão das terras no outro lado da face interna terrestre. Teed criou uma Igreja, o Koreshanismo, estabeleu em Chicago a chamada Escola Mundial da Vida e passou a publicar a revista The Flaming Sword que existiu até 1949. Discípulos lhe davam donativos e ele comprou em 1894 um terreno de 120 hectares em Fort Myers, Flórida onde fundou a comunidade Unidade Koreshana.

No século 19, a descoberta de um mamute na Sibéria serviu de evidência para a teoria de Marshall Gardner que dizia que o animal havia se mantido tão bem preservado porque havia morrido recentemente, depois de sair pela abertura no Polo Norte e morrer congelado. Gardner acreditava que outros animais tidos como extintos também viviam livremente no interior do planeta, e que os esquimós e os mongóis eram originários de lá.

William Reed defendia a hipótese de que a crosta terrestre tinha espessura de 1.300 km e que a gravidade atraía para os pontos médios da espessura, não para o centro da esfera terrestre. Desse modo viajantes navegariam sobre a borda das aberturas polares sem perceber que entravam e saíam do interior do planeta. Dizia ainda que quase todos os exploradores dos polos já haviam passado pelas bordas e entrado na superfície interna da terra. A luz da área interior viria no nosso Sol externo e entraria pelas aberturas polares. A Aurora Boreal seria originada pelo reflexo de vulcões e incêndios no mundo interior.

A Terra Oca e o Nazismo

Existem trocentas teorias e lendas relacionando o nazismo ao ocultismo e ao estudo do sobrenatural e do desconhecido.Dizem que eles

Um buraco cheio de nazista é a última coisa na qual quero acreditar

descobriram o teletransporte, a criogenia, vida extra-terrestre, telecinese, tesouros perdidos (como a Arca da Aliança), tem ligações com OVNIs e por fim, a Terra Oca (isso porque de fato os nazistas mantinham vários laboratórios ultra-secretos cujas funções ninguém sabe ao certo).

Foram criadas nessa época a Sociedade Thule que dizia representar os sobreviventes de Atlântida e a Sociedade Vril da qual vários integrantes dos altos escalões do exército nazista faziam parte. O próprio Fürher teria mandado expedições nazistas ao Tibete, à Mongólia e à Antártida para buscar contatos com o Mundo subterrâneo. Unidades especiais haveriam vasculhado minas e cavernas na Europa buscando passagens para tal mundo interior. Há a lenda que Hitler e muitos de seus seguidores nazistas escaparam da Alemanha nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial e fugiram para a Antártida, onde no Pólo Sul tinham descoberto uma entrada para o interior da Terra. Depois da guerra, os Aliados descobriram que mais de 2.000 cientistas da Alemanha e da Itália tinha desaparecido, junto com quase um milhão de pessoas, para a terra dentro do Pólo Sul.

Conclusão

Com o passar do tempo e com as descobertas que foram ocorrendo ao longo dos anos, a Teoria da Terra Oca acabou se transformando em tema de ficção científica e fantasia. Afinal, a geologia moderna aponta que a Terra é composta principalmente por uma massa sólida, nenhuma imagem de satélite ou capturada por sondas ou astronautas jamais mostrou qualquer abertura nos polos, e nenhuma expedição a esses locais revelou qualquer entrada.

Talvez a ideia que apresente mais aspectos plausíveis seja a apresentada no famoso livro de Júlio Verne “Viagem ao Centro da Terra”, no qual ele descreve a existência de cavernas subterrâneas , e não esferas e sóis, nas quais existiam formas de vida. E o livro de Verne não está completamente errado, afinal, cientistas têm descoberto microrganismos e ecossistemas inteiros capazes de sobreviver por milhares de anos em ambientes desse tipo.

Ou talvez os nazistas vão voltar em seus OVNIs controlados pelas caveiras de cristal para matar todos nós.

Fontes: Megacurioso, Wikipedia, Segredos

By: Kappa Luca


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: