Jovem egípcio vende rim para pagar seu casamento.

7 03 2010

O jovem egípcio Gamal vendeu um de seus rins para pagar as despesas de seu casamento. Porém, após a operação, o jovem passou a ter dificuldades para transportar objetos pesados e perdeu seu emprego.

Jovem egípcio vendeu um rim para pagar despesas de seu casamento.

De acordo com o jornal espanhol “20minutos”, ele afirmou que parte de sua família o abandonou após descobrir que ele havia vendido seu órgão.

Uma lei aprovada nesta semana pelo Parlamento egípcio regulará os transplantes de órgãos para acabar com um mercado ilegal no país. Na última década, muitos egípcios sem recursos venderam seus órgãos.

By:Otávio~

O que será que ele vai vender para pagar sua Lua de Mel?





Resposta: Aerosmith acabou…será?

10 11 2009

Em pesquisas, eu encontrei no site http://www.aeroworld.com.br mais um rumor sobre a repentina estranheza de Tyler, mas lebre-se , devem ser apenas interpretadas como rumores:

Se Steven Tyler deixou ou não o Aerosmith na iminência do 40º aniversário da banda, não importa. Fontes próximas a Tyler dizem que ele está com “problemas terríveis” e temem pela vida dele. Eles não estão brincando.

Pessoas que lidam com Tyler dizem que duas coisas estão contribuindo com a sua ruína: a tão odiada namorada Erin Brady e o mais novo melhor amigo Justin Murdock, de 35 anos, herdeiro da fortuna da empresa Dole Pineapple. Amigos dizem que Murdock, que tem sido fotografado indo a casas noturnas com Tyler, está ajudando no histórico vício por drogas do cantor ao levá-lo a grandes festas.

aerosmith

A banda acabou.....será?

 

 

Murdock apareceu recentemente no mundo dos tablóides, levando a culpa no divórcio da popstar Avril Lavigne. Aparentemente ele também tem rixas com atores mais jovens, como Jason Statham.

Murdock mora no Havaí, que foi o destino de viagem de Tyler várias vezes nesse ano. Tem sido um bom lugar para se esconder, digamos assim, de acordo com os amigos.

Brady, que não é exatamente reservada e está mais para estudante da Faculdade Courtney Love, apareceu na imprensa há dois anos, quando se meteu em uma briga com outra garota em uma casa noturna na Flórida. Puxão de cabelo e dedo no olho estavam incluídos.

Mas há uma verdadeira preocupação pela saúde de Tyler. Fotos tiradas nesse verão, depois que ele caiu do palco e quebrou o ombro, mostraram que ele parecia perigosamente magro.

Informantes me contaram que Tyler e Brady têm várias práticas excêntricas, como “ver o quão pouco eles conseguem comer em um dia”. Isso explicaria, pelo menos parcialmente, a aparência sombria de Tyler.

Fiz várias ligações ao novo empresário de Tyler, mas nenhuma foi retornada. Me contaram que a situação de Tyler nesses dias se parece com a de Michael Jackson nos anos anteriores a sua morte. “As pessoas que trabalham para ele estão com medo de fazer qualquer coisa”, uma fonte diz.

Acrescentado ao problema está o fato de que Tyler e o Aerosmith têm empresários diferentes pela primeira vez na história.

Enquanto isso, Tyler não está se comunicando muito com a família. “Estou preocupado com Steven”, diz um integrante de seu círculo. “Ele está sendo um homem diferente do que costumava ser”. Tyler tem quatro filhos: a atriz Liv Tyler (mãe: Bebe Buell), a modelo Mia Tyler (mãe: a falecida Cyrinda Foxe, primeira esposa), Chelsea e Taj (mãe: Teresa Barrick, segunda esposa, agora divorciada).

Esclarecendo mais: comentários recentes que dizem que Tyler vai sair do Aerosmith para fazer um álbum solo são besteira, diz uma fonte. “Sempre esteve escrito nos contratos que ele poderia fazer um álbum ou projeto solo. Ele não precisa sair para fazer isso. O real motivo de ele estar sumido são as drogas”.

De fato, Tyler tem problemas com drogas que começaram no anos 70. O que dizem agora é que amigos temem que os demônios de Tyler possam ter causado a queda do palco no verão passado. Um efeito dominó foi causado depois disso, já que Tyler precisou ser tratado com analgésicos – seus arqui-inimigos.

O aparente apetite de Tyler por auto-destruição é uma revelação triste. Há pouco mais de um ano o vi tocar no Boston’s Symphony Hall em um evento da PBS organizado por Chris Botti. Tyler troxe seu pai e cantou para ele a música “Smile”, de Charlie Chaplin. Foi um momento comovente e Tyler ainda parecia estar em boa forma. Mas agora me dizem que os problemas já tinham começado nessa época.