Hippiessauro recomenda: Louco aos Poucos!

7 12 2013
.

.

Dizer que esse livro mudou minha vida é meio presunçoso, mas que ajudou muito a mudar meu jeito de pensar, ajudou.

Comprei o livro pela sua proposta completamente absurda e randômica: Cameron Smith, um maconheiro de 16 anos descobre que tem a doença da vaca louca e vai morrer. No hospital, uma anja-punk chamada Dulcie se revela para ele e diz para o garoto que a doença dele tem cura sim, mas que pra isso ele precisa salvar o mundo. Junto de Gonzo, um anão neurótico e hipocondríaco e Balder, um deus nórdico aprisionado num anão-de-jardim eles partem nessa aventura psicodélica cheia de plot twists e eventos tão intrigantes e absurdos que te fazem esquecer a grossura do livro.

Entre outras coisas, o livro te mostra que a vida é curta, por isso faça dela memorável. É o que eu venho fazendo desde então. Obrigado Libba Bray.

Esse livro é uma excelente pedida para aqueles que gostam de aventura, comédia, transição para a fase adulta, Douglas Adams ou de histórias mais leves e descontráidas (apesar dos plot twists, a trama é bem fácil de entender).

By: Hippiessauro

Traduzido por: Kappa Luca

Anúncios




Agência de saúde dos EUA faz campanha contra apocalipse zumbi

28 02 2012

Uma pesquisa informal conduzida na internet indicou que 95% das pessoas que leram uma história em quadrinhos sobre um apocalipse zumbi se diziam preparadas para lidar com qualquer tipo de situação de emergência nos Estados Unidos. Os entrevistados afirmaram que sabiam como funcionaria a resposta do governo para uma epidemia, conseguiriam preparar um kit de emergência e saberiam como obter informações sobre prevenção e combate a qualquer ameaça. Tudo graças à HQ sobre mortos-vivos.

Por mais cultuados como fenômeno pop que os zumbis tenham se tornado, o tema ganhou contorno mais sério e foi usado como metáfora de ameaças reais pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças do governo dos Estados Unidos (CDC, na sigla original), que se baseou em ficções como a série “The Walking Dead” para criar sua campanha de informação mais bem-sucedida.

Este foi o primeiro projeto a se tornar realmente viral e atrair tanta atenção”, explicou Maggie Silver, pesquisadora do CDC e autora da campanha da agência americana que usou zumbis como metáfora, em entrevista ao G1.

“No começo, estávamos nervosos sobre como as pessoas veriam a campanha, mas zumbis foram uma ótima metáfora para emergências reais”, disse.

Segundo ela, a campanha mostrou que uma agência governamental pode ter senso de humor, mesmo ao abordar um assunto muito sério. “Pode ser a melhor forma de levar a informação para as pessoas e fazer com que elas se interessem pelo assunto”, disse.

Com os zumbis, ela explicou, foi possível levar para as pessoas a informação de que, “seja um apocalipse zumbi, um furacão ou um terremoto, o importante é estar preparado, pois isso pode ajudar na sobrevivência a emergências em geral”, disse.

Continue lendo »





Dicas e truques para combater aquele sono no trabalho

16 02 2012

É um fato que todos que trabalham, sofrem.. Aquele soninho após o almoço ou lanche, que na maioria das vezes pode prejudicar seu rendimento e até causar problemas com seu chefe! Mas, quais as causas mais comuns desse sono e o que podemos fazer para combate-lo?

O quê provoca o sono no trabalho?

Domir pouco – Jornada excessiva, revezamentos constantes no horário de trabalho,  problemas pessoais e muitos compromissos fazem uma pessoa dormir menos do que o corpo precisa.

O que fazer?

Procure dormir mais. Um adulto precisa dormir de seis horas e meia e oito horas e meia por dia. Aproveite as viagens de ônibus, os minutos que restam do almoço ou dos intervalos dos estudos para cochilar.Também vale compensar o sono no final de semana!

Dormir mal – Ansiedade, mente agitada, calor,claridade, desconforto, barulho, doenças e praticamente tudo que pode atrapalhar sua boa noite de sono.

O que fazer?

Elimine tudo que dispensar seu sono. Prepare um ambiente confortável, arejado, silencioso e escuro (mas vale também deixar uma brecha de luz no quarto também, se preferir).Tente também não pensar no trabalho antes de dormir e ao invés disso pense em situações calmas. Não coma alimentos muito pesados e se for ver TV, programe-a para desligar em 30 minutos. Mas ao invés de TV, tente ler ou ouvir musicas calmas.

Doenças –  Existem doenças que provocam o sono diurno e outras que atrapalham o sono noturno, como a apneia (que provoca roncos e interrupções na respiração durante o sono), obesidade, insônia e a narcolepsia (ataques de sono repentinos), hipersonolência  idiopática ( sono excessivo o tempo todo), entre muitas outras

O que fazer?

O melhor é procurar um médico, que poderá ajudar no diagnóstico e tratamento dessas doenças para evitar problemas futuros e melhorar a qualidade do seu sono.

Confira abaixo mais algumas dicas!!

Continue lendo »





A vida e filosofia do Dr.House

10 03 2010

As mais engraçadas frases do Dr.House

“Mentiras são como as crianças: apesar de inconvenientes,o futuro depende delas”

“Se você fala com Deus, você é religioso. Se Deus fala com você, você é psicótico”

“Por que Deus ganha crédito quando alguma coisa boa acontece?”

“Ainda é ilegal fazer autópsia em uma pessoa viva?”

“Eu já atingi a cota mensal de exames inúteis para idiotas teimosos”

“Um viciado em sexo com a língua inchada. Imagine todos os lugares que posso fazer Dr. Foreman procurar!”

Uma freira fala para House: “A Irmã fulana acredita em coisas que não são reais”House responde: “Pensei que esse fosse uma exigência para sua atividade”

“Preciso ir, o prédio está cheio de pessoas doentes. Se correr, talvez consiga evitá-las”

“Eu não preciso assistir a THE O.C., mas me deixa feliz”

“Leia menos… veja mais TV”

“Como disse o filósofo Jagger uma vez: ‘Você não pode ter sempre aquilo que quer’”

“O seu raciocinio não presta. Para a próxima, use o meu!”

“Quando se quer saber a verdade sobre alguém, essa deve ser a última pessoa a ser consultada”

“Se você está morrendo, todo mundo passa a te amar”

“É uma verdade da condição de ser humanos que todos mentem. A única variável é sobre o quê”

“Um por cento faz muita diferença, se seu DNA fosse um por cento diferente, você seria um golfinho”

Qualidades do Dr.House

1. Sutileza

Esse É o cara!

Dr. Gregory House: Problemas no paraíso! Duas em ponto no relógio*.
Dr. Wilson: Espera, duas horas para você, ou duas horas para mim?
Dr. Gregory House: Ali! [apontando]

* Nos Estados Unidos, para serem discretos, quando os americanos comentam sobre algo e querem mostrar este algo para alguém (sem a necessidade de apontar), eles usam o esquema dos ponteiros do relógio para sugerir a posição do comentado.

2. Paciência

Dr. Wilson: Talvez seja auto-imune…
Dr. Lisa Cuddy: Talvez seja auto-imune…
Dr. Eric Foreman: Talvez seja auto-imune…
Dr. Allison Cameron: Talvez seja auto-imune…
Dr. Robert Chase: Talvez seja auto-imune…
Dr. Lawrence Kutner: Talvez seja auto-imune…
Thirteen: Talvez seja auto-imune…
Dr. Chris Taub: Talvez seja auto-imune…
Dr. Jeffrey ‘Big Love’ Cole: Talvez seja auto-imune…
Dr. Gregory House: Se alguém disser auto-imune, está despedido!

3. Honestidade

Dr. Gregory House: Os olhos podem fingir, o sorriso pode mentir, mas os sapatos sempre dizem a verdade!
Dr. Wilson: São sapatos Prada, o que significa que ela tem bom gosto.
Dr. Gregory House: Não são Prada. Você não saberia se fossem Pradas nem mesmo se dessem um chute no seu saco!
Dr. Wilson: Ok… Bem, eles são legais… E estilosos.
Dr. Gregory House: Exatamente. Eles são estilosos. E muito dolorosos para serem usados. Somente uma mulher incrivelmente insegura passaria por esse tipo de dor durante um dia inteiro ao invés de usar algo decentemente conortável, e esse é exatamente o tipo de mulher que eu não preciso aqui.

4. Inteligência

Dr. Gregory House: Se você for me matar e estuprar, por favor faça nesta ordem.

5. Didática

Dr. Lawrence Kutner: Por que você está empurrando uma maca?
Dr. Gregory House: Por que as vezes pacientes se acidentam e são colocados em macas. Como ainda não inventaram uma maca motorizada e automática, eu tenho que empurrá-la.

6. Gentileza

Dr. Chris Taub: O exame neural dele está normal. Nenhuma lesão subsequente. Não é nada importante.
Dr. Gregory House: Que nem você.

7. Meiguice

Dr. Lawrence Kutner: Você está mentindo sobre o spray de garganta. Aquilo não faz sentido. Porque está gastando o tempo do Taub a toa?
Dr. Gregory House: Eu não quero que ele saiba que eu estou gastando MEU tempo negando a teoria estúpida dele.

8. Ternura

Courtney: Eu vou morrer, a não ser que você me ajude.
Dr. Gregory House: Você vai precisar de algo mais original do que isso…

9. Humildade

Dr. Lisa Cuddy: Você tem 24 horas.
Dr. Gregory House: Consecutivas?

10. Perspicácia

Dr. Gregory House: [batendo na porta] Eu sei que você está aí, Eu posso ouvir sua preocupação!

By: Luca Lobo





Mas afinal, o que é Lúpus?

22 02 2010

Sempre ouvimos o Dr. House dizendo “Não é Lúpus”, mas afinal, o que é Lúpus?

lúpus eritematoso sistêmico (LES ou lúpus) é uma doença autoimune do tecido conjuntivo que pode afetar

Típico sintoma do Lúpus

qualquer parte do corpo. Assim como ocorre em outras doenças autoimunes, o sistema imune ataca as próprias células e tecidos do corpo, resultando em inflamaçãoe dano tecidual. O LES lesa mais frequentemente o coração, articulações, pele, pulmões, vasos sanguíneos, fígado, rins e sistema nervoso. A evolução da doença é imprevisível, com períodos de doença alternando com remissões. A doença ocorre nove vezes mais frequentemente em mulheres do que em homens, especialmente entre as idades de 15 e 50 anos, sendo mais comum nas pessoas que não têm ascendência européia. O LES é tratável sintomaticamente principalmente com corticosteróides e imunossupressores. Atualmente ainda não há cura. O LES pode ser fatal, no entanto, com os atuais avanços da medicina, as fatalidades tem se tornado cada vez mais raras. A taxa de sobrevivência em cinco anos para pessoas com LES nos Estados Unidos, Canadá e Europa é de aproximadamente 95%, 90% em 10 anos e 78% em 20 anos.

Causa

Acredita-se que a patogenia envolva algum defeito básico na manutenção da auto-tolerância com ativação das células B (linfócitos B).Esse processo pode ocorrer secundariamente a alguma combinação de defeitos hereditários na regulação das células T auxiliares (Th-T helper). acredita-se também que o defeito primário ocorra nas células T CD4 que impulsionam as Células B auto-antígenos específicas a produzir anticorpos.

Tipos

Existem 3 tipos de Lúpus: o lúpus discóide, o lúpus sistêmico, e o lúpus induzido por drogas.

Lúpus discóide

É sempre limitado à pele. É identificado por inflamações cutâneas que aparecem na face, nuca e couro cabeludo. Aproximadamente 10% das pessoas Lúpus Discóide pode evoluir para o Lúpus Sistêmico, o qual pode afetar quase todos os órgãos ou sistemas do corpo.

Lúpus sistêmico

Michael Jackson já teve Lúpus, vai zuar?

Costuma ser mais grave que o Lúpus Discóide e, como o nome diz (sistêmico=geral), pode afetar quase todos os órgãos e sistemas. Em algumas pessoas predominam lesões apenas na pele e nas juntas, em outras podem predominar as juntas, rins, pulmões, sangue, em outras ainda, outros órgãos e tecidos podem ser afetados. Enfim, cada caso de Lúpus é diferente do outro.

Lúpus induzido por drogas

O lúpus eritematoso induzido por drogas ocorre como conseqüência do uso de certas drogas ou medicamentos. Os sintomas são muito parecidos com o lúpus sistêmico. Inclusive os próprios medicamentos para tratar o lúpus, podem

levar a um estado de lúpus induzido. Por isso é preciso ter certeza absoluta do diagnóstico antes de tomar remédios perigosos como;cortisona, antimaláricos como reuquinol, antiinflamatórios em geral.

Sintomas

A fadiga costuma ser o primeiro sinal eminente. A maioria das pessoas apresenta febre contínua ou intermitente, perda de peso e mal-estar. Independente da forma clínica de manifestação, a grande maioria dos doentes tem períodos intensos intercalados por períodos de relativa melhora ou mesmo de inatividade.

Tratamento

Prevenir infecções. Os sintomas gerais na maioria das vezes respondem ao tratamento das outras manifestações clínicas. A febre isolada pode ser tratada com aspirina ou antiinflamatórios não-hormonais. Corticóides e imunossupressores (especialmente a ciclofosfamida) são indicados nos casos mais graves. Como não existe um diagnóstico muito preciso para as doenças chamadas auto-imunes, deve-se ter cuidado ao administrar medicamentos, uma vez que seus efeitos colaterais podem ser muito agressivos ao organismo. Gestantes portadoras de lúpus necessitam de um acompanhamento médico rigoroso ao longo da gravidez, visto que a doença pode atingir também o feto.

Espero ter respondido algumas dúvidas

By: Luca Lobo





Pandemic 2

5 01 2010

Eu estava navegando na Internet quando me deparei com este jogo, onde sua missão é exterminar a raça humana sendo você uma doença.O jogo é realmente viciante e legal.

By:Otávio~