Guitar Hero Online

1 04 2010

Um jogo de flash muito loko que simula a famosa franquia de games Guitar Hero, o jogo tem 48 músicas online e 99 se você baixar a versão completa. Use as teclas A, S, J, K e L para tocar as cordas e P para pausar, e lembre-se: ROCK ON!

Clique na imagem para jogar!

E a versão 2:

Clique na imagem para jogar

By: Luca Lobo





Rock para não Roqueiros – Convertendo o Mundo – # 53

13 03 2010

By: Luca Lobo





Review: Guitar Hero 5

10 03 2010

Wii

O trilhonésimo Guitar Hero incrementou o ruim, e piorou o bom.

História

O Deus do Rock e o Capeta decidem fazer um pacto para juntar suas forças e criar mais uma banda perfeita, e é a sua banda….acabou. Sério, só isso! Sem aquelas cutscenes legais depois de cada fase mostrando o progresso da sua banda, mostrando o grande caminho a trilhar para ser uma estrela do rock. E diferente do 3 e do Aerosmith, você não deve mais tocar uma certa quantidade de músicas para passar de palco, toque duas músicas e você já destrava um novo palco. Claro, existe uma quantidade maior de palcos, também, são 85 músicas, mas não fique tão alegre, não é uma grande seleção como os dos antigos Guitar Heros, na verdade, chega a ser desapontante. Claro, temos grandes músicas e estrelas do rock como Kurt Cobain e Carlos Santana (ambos jogáveis), Rolling Stones, Bob Dylan, Queen, etc. Mas o resto…E vai lá saber Deus por que, foi incluindo músicas como Play That Funky Music e Rings of Fire (não me leve a mal, gosto de Country, mas não combina com Guitar Hero né?).

Kurt parece MENOS drogado na vida real...

O modo história falha um pouco por não ser…completo, mas ainda é divertido. Principalmente se você jogar com seus amigos (mas aí você é um riquinho com grana suficiente pra comprar toda uma banda).  Mas uma bela parte da diversão do modo história ou “carreira” é criar e customizar sua própria banda, muito chique!

Gráficos

Com certeza melhores que o do 3. Melhores que qualquer um (até agora) na verdade, mas não chega a ser aquela coisa linda, perfeita e maravilhosa, mas melhorou. As texturas, as luzes, os cenários os roqueiros, tudo parece bem mais real. E é nisso que o jogo falha, antes tínhamos aqueles SUPER palcos cheio de detalhes e robôs gigantes e fogos de artifícios, e etc. Agora, é só um palco comum (tudo bem, talvez nem tanto) mas perdeu muita parte da graça. Outra coisa ruim, o realismo, os roqueiros, apesar de parecerem gente, não agem como, é tudo muito falso, e é claro, ainda existem bugs, muito menos, mas ainda existem: como por exemplo, a mão do guitarrista atravessa a guitarra na hora de tocar, estúpido! Sim, não temos mais aqueles bugs horríveis como os de jogos anteriores, mas a Harmonix não parece estar muito afim de conserte-los, afinal, o jogo é pra tocar, e não pra ser bonito…né?

Nota: 7,5

Música/Som

As músicas e tal saem sem chiado, sem nada, e são boas (algumas). Todos os efeitos sonoros são bem bacanas, e são bem gravados, incluindo as vozes dos roadies no “Roadie Battle” (já falo sobre isso). Mas o jogo falha mesmo é na

Thank you Toronto!!!

seleção musical, um vexame, das 85 músicas, umas 20 são boas. Mas existe o GH Studio para criar e compartilhar suas próprias músicas e agora, você pode baixar e transferir músicas, assim, aumenta a sua coleção. O lado ruim disso? De todas as milhões de músicas disponíveis para baixar, apenas algumas são indispensáveis.

Nota: 6,0

Jogabilidade

Grande avanço, agora você pode não só jogar com a guitarra, agora também tem o baixo a bateria e o microfone. Fato interessante: a guitarra do GH3 não funciona no GH5, mas o microfone do High School Musical (o jogo é da minha irmã) funciona perfeitamente, hmm, bizarro…O saco é que agora  você não pode jogar apenas com o controle, pois ele faz parte do instrumento microfone e não tem nenhuma opção de mudar essa configuração, sério, deviam pensar nisso. Os controles funcionam bem, mas as vezes o Wii não consegue ler muito bem, o que atrapalha, muito…Mas nada revolucionário.

Nota: 8,5

Diversão

O jogo é muito divertido, assim como todos os outros Guitar Heros, existem milhões de coisas diferentes para você testar, Carreira; multyplayer; party play; treinamento; o Mii Freestyle, onde você joga com seus Miis, e cria sua

MEU DEUS!!! que cara feio!!!

própria música, aqui, é compatível o DS onde o jogador pode controlar, luz, camêra, efeitos especiais, etc. Depois, você salva a música e manda para seus amigos. No Roadie Battle, você deve juntar uma (ou duas) guitarras mais um (ou dois) DS, esse modo é muito divertido, pois você deve ajudar seu parceiro guitarrista a ganhar a batalha, e ao mesmo tempo atrapalhar o adversário, mas para isso deve realizar certas tarefas…Ou seja, GH5 é a fórmula da diversão garantida.

Nota: 10

Replay

O jogo tem muita coisa pra fazer, personagens, roupas e acessórios para destravar, músicas para zerar, estrelinhas para ganhar, essas coisas, isso mais o fator diversão é igual a fator replay alto. Acredite, esse jogo vicia (o que explica a redução de posts meus).

Nota: 10

Conclusão

Alugue o jogo, ou pense bem antes de comprar, a não ser que você seja um fã excêntrico muito louco de Guitar Hero, esse jogo deve ser estudado com cuidado antes de comprar, ou não…Afinal, ele é divertido não é? É, realmente…putz, q coisa difícil, deixe a nota final resolver esse problema. Mas a Harmonix podia melhorar na próxima.

Nota Final: 8,4

Veja o comercial com Hugh Henfer e as coelhinhas da Playboy:

E a edição especial do diretor:

PS: Porcaria de faixas pretas, vocês estragaram aquelas garotas…. Mas me salvaram do gordão.

By: Luca Lobo





Review: Guitar Hero 3

11 12 2009

Rock, só por esse fator o game merecia um dez. Mas eu sou critico (droga), então tenho que avaliar direito esse jogo (droga de novo). O jogo consiste de uma formula muito simples, aperte o botão certo na hora certa, só que é aí que entra o diferencial: A GUITARRA! Com ela, o jogo fica muito mais fácil e divertido por que agora sim, você pode se sentir um astro do rock, o chato é quando sua mão começa a suar e os botões ficam escorregadios. O menu é fácil de entender, simples e rápido. São quatro dificuldades, easy, medium, hard e expert (com a famosa through the fires e flames , a musica impossível). O modo carreira é acompanhado de cutscenes artísticas e batalhas com grandes nomes da música, nesse caso, Slash e Tom Morello. A trilha sonora é composta por grandes nomes do rock mundial: ZZ Top, Aerosmith, Guns N’Roses, Black Sabbath, Smashing Pumpkins, Santana… E até alguns artistas estrangeiros como os Heróis Del Silencio e Superbus. Também existem covers, claro, mas são tão perfeitos que é quase impossível

HELL YEAH!!!

reconhecer! Com Centenas de opções de guitarras, personagens, estilos, roupas e músicas, diversão não vai faltar. Apesar da lista de músicas ser grande, não é infinita. Mesmo assim, não me canso de tocar a mesma música três vezes seguidas. Os gráficos não são dos melhores, o wii é capaz de agüentar muito mais, e bugs são ocasionais, como, por exemplo, ver o baterista pela boca do vocalista…medonho, ou ainda, a guitarra ficar flutuando! Depois que você começar a jogar esse jogo, não vai querer parar mais, é viciante, é crack! Existe também a opção de jogar online, mas eu ainda não testei muito. Mas jogar com os amigos eu jogo, e bastante. O jogo tem dois modos para se jogar com os amigos, multiplayer, onde você compete, e o co-op career, onde você e seus amigos seguem uma carreira diferente da carreira de solitária, você acaba destravando mais algumas músicas novas aqui. Outro modo supimpa é o Training, onde você ,obviamente, treina para poder ficar melhor, por exemplo, naquele solo fu****.  O modo Quick Play é um que não faz sentido, você só escolhe a música. O personagem, guitarra e palco é o jogo que escolhe. Que graça há nisso? Falando em palcos, um mais bonito que o outro, bem detalhados, esses são palcos em que qualquer roqueiro gostaria de tocar. Agora, uma coisa muito tosca, é que o Wii não tem a opção de baixar músicas novas, nem o Bret Michaels (ex-vocalista do poison) aparece na versão Nintendo do jogo. Mas, eu agaranthio, para os rockmaníacos, esse game é um must-buy.

Gráficos: 5.5

Som: 10

Jogabilidade: 9.5

Diversão: 10

Replay: 10

Nota final: 9

PS: Eu só faço review de jogo bom né? A culpa é da minha irmã!

By: Luca Lobo





Músicos dos Rolling Stones e do Pink Floyd criticam Rock Band

8 09 2009
Nick Manson, baterista do Pink Floyd, critica jogos musicais.

Nick Manson, baterista do Pink Floyd, critica jogos musicais.

Bill Wyman, ex-baixista do Rolling Stones, e o baterista Nick Mason, do Pink Floyd, criticaram games como Rock Band e Guitar Hero.

“Eles incentivam as crianças a não aprenderem, esse é o problema”, disse Wyman à BBC.”Eles fazem com que cada vez menos pessoas se dediquem a aprender um instrumento”.

Nick Mason também se mostrou pouco entusiasmado com esse tipo de jogo. “Me irrita ver meus filhos jogarem. Se eles gastassem tanto tempo tocando guitarra quanto passam apertando botões eles seriam muito bons hoje”

Porém, Alex Rigopoulas, representante da empresa que desenvolve o jogo Rock Band, diz que o jogo tem o efeito oposto e que na verdade incentiva o aprendizado de um instrumento.

“Recebemos constantemente depoimentos de fãs que se inspiraram no jogo para começar a tocar uma instrumento de verdade”, disse Rigopoulas.

Fonte: CifraClub News