Escola troca gente velha por professoras peitudas

27 09 2009

Uma escola privada em Fort Lauderdale, no estado da Flórida (EUA), está sendo acusada de demitir as

Essa é a professora que eu quero pra mim!

Essa é a professora que eu quero pra mim!

professoras mais velhas e substituí-las por mulheres jovens e peitudas, segundo o jornal americano “Sun-Sentinel”. O reverendissimo diretor da escola, William Brooks, de 58 anos, diretor da escola “St. Mark’s”, foi acusado pelas professoras demitidas Julie Calzone, de 58 anos, Cathleen Fischer, de 59, Carol A. McMahon, de 63, e Susan Woods, de 59, de discriminação etária. A Comissão para a Igualdade de Oportunidades de Emprego Norte-Americana (EEOC) destacou que as decisões do diretor mostram uma discriminação contra os indivíduos mais velhos. Mas a escola argumentou que as demissões foram feitas com base no desempenho. Além das quatro professoras que denunciaram o tratamento discriminatório, a EEOC está analisando os casos de outras 12 professoras que foram demitidas pela escola, mas que não apresentaram queixas, para ver se a idade pode ter sido um fator para as demissões.